Carreira

Residência em Dermatologia: Como funciona, as melhores, duração e áreas de atuação

A residência médica em Dermatologia, entre as de acesso direto, costuma estar sempre entre as mais procuradas.

Como já dito em nosso texto sobre Anestesiologia, ela faz parte do acrônimo cunhado e popularizado nos EUA, o ROAD (“caminho” ou “estrada” em inglês; com o acrônimo descrevendo Radiologia, Oftalmologia, Anestesiologia e Dermatologia).

ROAD é utilizado para descrever residências médicas que oferecem um bom estilo de vida associado a uma boa recompensa financeira, permitindo ao médico que este desenvolva um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional. Como veremos, é o caso da Dermatologia.

O que é a residência em Dermatologia?

O que é a residência em Dermatologia?

A residência em Dermatologia é o período em que o médico passa na especialização em cuidados – tanto clínicos quanto cirúrgicos, sendo uma especialidade “mista” – com a pele e seus anexos, unhas e cabelos.

Como é a residência em Dermatologia?

A residência em Dermatologia é de acesso direto, possui três anos de duração – não contando eventuais sub-especializações – e confere ao médico a capacidade de prestar prova para o título de especialista.

A prova em questão é aplicada e regulamentada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), e envolve exames teóricos e práticos.

O primeiro ano da residência é mais focado na área de Clínica Médica como um todo, enquanto os dois seguintes são mais específicos para a Dermatologia em si.

O residente de Dermatologia dividirá seu tempo entre o ambulatório, as visitas às unidades hospitalares de internação e a realização de pequenos procedimentos cirúrgicos (e outros procedimentos que não envolvem cirurgia). 

A residência em Dermatologia como um todo, porém, é centrada no ambulatório.

Qual é a rotina de um residente em Dermatologia?

Durante o primeiro ano, o médico residente em Dermatologia rodará praticamente junto com a Clínica Médica. Além dela, passará pela Endócrino, pela Hemato, pela Infecto e pela Reumatologia, além de estagiar na Emergência.

No restante da residência, o médico ficará especialmente na Dermatologia, em ambulatórios especializados durante a maior parte do seu tempo.

Nele temos as cirurgias ambulatoriais, as interconsultas e os procedimentos diagnósticos e terapêuticos.

Há ainda as atividades teóricas semanais e a rotação entre enfermarias, onde supervisionará seus R menos. A carga horária semanal fica em torno das 60 horas na maior parte dos serviços.

Quais procedimentos são realizados por um residente em Dermatologia?

Os procedimentos realizados por um residente em Dermatologia variam de pequenos (ambulatoriais) até os de médio porte, que podem ser realizados em centros cirúrgicos. Podem também ser de baixa ou média complexidade.

Abaixo listamos alguns exemplos: 

·  Exérese de lesões pré-neoplásicas ou neoplásicas

·  Cauterizações cutâneas

·  Crioterapia

·  Esfoliações

·  Injeções de toxina butolínica (o “botox”)

·  Injeções de ácido hialurônico (o “preenchimento”)

Qual o perfil profissional de um dermatologista?

Qual o perfil profissional de um dermatologista?

O médico Dermatologista precisa ser um profissional altamente detalhista, perfeccionista e curioso, com excelente capacidade de observação e habilidade para fazer um bom exame clínico em seus pacientes.

Muitas vezes as lesões dermatológicas são parecidas entre si e, sob o olhar de médicos de outras especialidades, é muito fácil confundi-las.

O papel do dermatologista aqui é ter um olhar mais incisivo e ser capaz de correlacionar pequenos detalhes e dados clínicos aos seus diferentes diagnósticos.

Além disso, um médico dermatologista precisa ter “boa mão”. Muito da especialidade é focado na realização de procedimentos mais delicados que os procedimentos cirúrgicos normais, e o resultado deles afetará diretamente a aparência de seus pacientes.

Graças à explosão da medicina estética na última década, é importante também que o dermatologista mantenha os dois pés no bom senso e no profissionalismo. 

Alguns pacientes procuram resultados inatingíveis e exageram nos procedimentos estéticos, como podemos ver facilmente nas redes sociais. O papel de seu médico é orientá-lo e até, se for o caso, indicar auxílio psiquiátrico.

Quais são as áreas de atuação de um dermatologista?

O médico dermatologista hoje possui um grande leque de áreas onde pode atuar, graças à tecnologia e ao avanço da medicina estética. Citaremos algumas áreas e uma breve descrição delas.

Tricologia

Área da Dermatologia que foca no diagnóstico e tratamento de doenças capilares.

Onicologia

Área da Dermatologia que foca no diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas às unhas.

Dermatologia estética

Voltada a pacientes que buscam melhorar sua aparência de forma geral, seja com procedimentos, tratamentos conservadores ou uma combinação de ambos.

Dermatologia cirúrgica

Foca em pequenos procedimentos cirúrgicos na pele, removendo ou curando lesões cutâneas por meio de laserterapia, cirurgia ou microcirurgia convencional, eletrocirurgia, quimiocirurgia etc.

Dermatologia clínica

É uma área mais geral, focada no atendimento clínico de pacientes em consultório privado ou em ambulatórios hospitalares.

Dematologia oncológica

É focada na prevenção, diagnóstico e tratamento das diversas neoplasias de pele.

Dermatopediatria

Área da dermatologia que foca no diagnóstico e tratamento das doenças dermatológicas na infância.

Como é o mercado de trabalho para um dermatologista?

Conforme vimos acima, a dermatologia é uma especialidade muito ampla – especialmente nos últimos anos, com a ampliação da tecnologia incorporada à medicina estética – e suas áreas de atuação são diversas.

Por isso, o mercado de trabalho apresenta a esses profissionais um índice alto de empregabilidade e excelentes remunerações.

Graças à expansão, o número de vagas ofertadas em vários hospitais e clínicas é grande e muitas vezes elas não são preenchidas.

Ainda é trabalhoso, é verdade, formar uma clientela grande o suficiente para poder garantir uma boa remuneração apenas com um consultório particular em início de carreira, principalmente em áreas saturadas, como as grandes capitais.

Quanto ganha um dermatologista?

A média salarial do dermatologista, de acordo com o site Guia de Carreira, é de cerca de R$ 4.000,00 por 20 horas semanais.

Esse número normalmente é inferior ao número real, porém, pelo fato da maioria dos médicos trabalhar em mais de um lugar na maior parte das vezes.

Por que escolher a Dermatologia como especialidade médica?

Como comentamos na introdução, se você procura um bom balanço entre vida e pessoal e profissional enquanto médico, a Dermatologia é uma das quatro especialidades médicas (“ROAD”) que melhor oferecem essa condição.

Além disso, oportunidades de trabalho não faltarão. Mesmo que você more em um lugar saturado – não só para a Dermatologia, mas todas as profissões – sempre encontrará vagas, mesmo que não seja de primeira no lugar em que almeja.

A Dermatologia é uma das áreas de medicina que oferece boas chances para que você seja bem-sucedido apenas com seu consultório particular, também.

Pode ser que esse momento da carreira não chegue tão rápido, mas a oportunidade para crescimento e captação de pacientes é muito grande.

Sobretudo, ela é considerada uma especialidade mais leve. Claro, há pacientes graves também, mas o dia a dia de um dermatologista costuma ser bem mais tranquilo do que o de um intensivista ou de um cirurgião cardíaco, por exemplo. 

Quais as melhores residências em Dermatologia no Brasil?

Não podemos dizer ao certo, em relação à qualidade, quais as melhores residências em Dermatologia – pois isso depende muito do que o médico está buscando, da sub-área em que pretende atuar, do que valoriza mais num curso de residência.

Podemos, porém, listar algumas das residências mais buscadas, com maior relação candidato/vaga, ambulatórios funcionais todos os dias úteis e enfermarias com leitos disponíveis para pacientes dermatológicos. São elas:

·  USP

·  Unifesp

·  FUAM (Fundação Alfredo da Matta)

·  Hupes (UFBA)

·  SUS-SP

·  HUB (Hospital Universitário de Brasília)

·  Sírio-Libanês

·  UFSC

Dúvidas Frequentes (Guia Rápido)

Quantos anos tem a residência médica em Dermatologia?

A residência em Dermatologia dura três anos.

Onde posso fazer residência em Dermatologia?

Você pode fazer em qualquer hospital que possua Dermatologia no currículo. Hoje, esses serviços estão bem espalhados pelo Brasil, embora ainda se concentrem mais na região Sudeste.

Quem pode fazer o curso de residência em Dermatologia?

Pode fazer residência em Dermatologia qualquer médico formado com CRM ativo.

Conclusão

A residência em Dermatologia não é procurada por tantos médicos à toa – ela abre muitos caminhos e possibilita que se atue nas mais diversas áreas, além de oferecer boa compensação financeira associada a uma excelente qualidade de vida.

É de se esperar, então, que seja uma das residências médicas mais concorridas. Se você tem o perfil de dermatologista, se interessa naturalmente pela área e acha que pode ser o seu caminho, não deixe para estudar de última hora. 

Organize-se, defina um calendário de estudos, escolha um curso preparatório que atenda às suas demandas e comece o quanto antes.

Leia mais... 

Hérnias da parede abdominal: o que são, como fazer o diagnóstico e tratamento 

Conheça as 15 melhores técnicas de memorização para médicos residentes 

Entenda o que é a Trombose Venosa Profunda, como fazer o diagnóstico e quais os possíveis tratamentos