Carreira
Publicado em
18/2/22

Residência em Ortopedia e Traumatologia: Como funciona, Áreas de Atuação e Salário

Escrito por:

Atualmente, no Brasil, as áreas de ortopedia e traumatologia estão condensadas em um único profissional já que em ambos os casos, o cerne da assistência médica está em lesões em áreas ósseas e musculares. Esses pilares formam a residência em Ortopedia. 

Apesar disso, o foco de cada área é um pouco diferente. A Ortopedia é voltada para problemas crônicos e congênitos, como corrigir deformidades, postura e pisadas, restabelecer funções e aliviar dores. 

Já a Traumatologia tem caráter mais emergencial e lida com traumas causados por quedas, acidentes automobilísticos, prática de esporte incorreta e acidentes de trabalho. 

Pode-se dizer assim, que a Traumatologia lida com o trauma e a ortopedia com a preservação e o restabelecimento funcional de ossos, músculos, ligamentos e articulações.

O que ambas têm em comum é o objetivo de garantir qualidade de vida aos pacientes com acometimento em sistema locomotor.
Ela é a 8ª especialidade mais numerosa, com 15.598 (4,1%) especialistas e tem um dos salários mais atrativos do mercado médico.

O Que É Residência em Ortopedia e Traumatologia?

Residência em ortopedia e traumatologia

A residência em Ortopedia e Traumatologia é a especialidade clínico-cirúrgica responsável pela prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de pacientes com doenças do sistema musculoesquelético, incluindo ossos, músculos, articulações, ligamentos, tendões e nervos

Embora sejam duas atribuições distintas — a Ortopedia e a Traumatologia — a formação do profissional se dá em apenas uma especialidade com 3 anos de duração e acesso direto.

Além disso, os especialistas dessa área podem optar por ampliar seus estudos em segmentos de subespecialidades, tais como coluna vertebral, ombro e cotovelo, mão, quadril, joelho, tornozelo e pé, pediátrico, trauma, onco-ortopedia e osteo-metabólica.

Quais as Áreas de Atuação de Um Médico Ortopedista e Traumatologista?

Essa é uma especialidade bastante abrangente que possibilita ao residente estudar diversas entidades patológicas, de casos simples a complexos, com perspectivas de cura ou não, necessidade de intervenção cirúrgica ou reabilitativa.

De modo geral, este especialista poderá atuar em clínicas, consultórios, hospitais e unidades de saúde públicas e privadas, atendendo pessoas de todas as idades e de ambos os sexos.

O ortopedista também é responsável por avaliar a condição do paciente e indicar algumas ações que auxiliarão na recuperação da lesão. 

Por isso é muito comum que pacientes atendidos por esse especialista recebam indicação para:

  • Fisioterapia;
  • Exercícios físicos;
  • Atividades físicas direcionadas e específicas.

Alguns profissionais dessa área se dedicam também à Medicina Esportiva. No entanto, esses especialistas não desempenham exatamente a mesma função que o médico do esporte, já que este tem uma visão mais geral da fisiologia do exercício

Qual a Rotina de Um Médico Ortopedista e Traumatologista?

A pessoa interessada em seguir a carreira de Ortopedia e Traumatologia deve ter em mente a dedicação necessária para ganhar o título de especialista

Contando com graduação e especialização, são pelo menos 9 anos de estudos.

Acha que acabou por aí? Negativo! A rotina de aprendizado tem que ser contínua.

Por também ser uma especialidade cirúrgica, o médico que atuar dessa forma deve estar disponível, inclusive, durante as noites, finais de semana e feriados.

Veja a seguir algumas tarefas que são comuns na rotina deste profissional:

  • Solicitar exames
  • Realizar cirurgias
  • Realizar consultas
  • Elaborar tratamentos
  • Realizar diagnósticos
  • Prescrever medicamentos
  • Indicar equipe de fisioterapia
  • Acompanhar a recuperação do paciente

Qual o Salário de Um Médico Ortopedista e Traumatologista?

Um Médico Ortopedista e Traumatologista ganha em média R$5.747,35 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 22 horas semanais. 

De acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web com um total de 728 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas no período de Janeiro a Dezembro de 2021.

Qual o Perfil de Um Residente Ortopedia e Traumatologia?

Um bom ortopedista deve cultivar um sentimento de grande dedicação ao trabalho

Para exercer esta profissão é extremamente desejável que o médico tenha características como: gostar de promover a saúde e bem-estar, satisfação em ajudar as pessoas, responsabilidade, carisma, capacidade de organização e de observação e agilidade.

Mesmo depois de formado, o ortopedista precisa acompanhar os intensos avanços da especialidade, para isso necessita que esteja sempre se atualizando. 

Quais as Subespecialistas da Residência em Ortopedia e Traumatologia?

Subespecialidades Ortopedia


 É possível aproveitar a residência e se especializar em até 2 áreas específicas:

  • Densitometria óssea – +01 ano;
  • Dor – +01 ano.

Diante da evidência de que nas últimas décadas, a área da ortopedia e traumatologia tem passado por grandes progressos em termos de conhecimento e técnicas, alguns profissionais optam por complementar a formação no exterior.

Dúvidas Frequentes (Guia Rápido)

Quantos anos de residência em Ortopedia?

A residência em Ortopedia e Traumatologia tem duração de três anos e é de acesso direto.

Onde Fazer Residência em Ortopedia?

Ela deve ser realizada em instituição credenciada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM/MEC).

Quanto Ganha Um Residente de Ortopedia?

A média salarial do médico ortopedista no Brasil é de R$7.216,57.

Quanto Um Ortopedista Ganha por Plantão?

O médico ortopedista ganha R$ 800,00 para cada escala de 12 horas.

O Que É Preciso Para Ser Um Ortopedista?

Para ser um especialista em ortopedia é preciso cursar os seis anos da graduação e mais três de especialização.

Conclusão

A residência em ortopedia e traumatologia visa formar profissionais especialistas na saúde óssea e todas as suas vertentes.  

A ortopedia exige um alto grau de interesse e comprometimento, sendo assim, mesmo após possuir o título esse profissional tem que se manter sempre atualizado

Leia mais:

O Que É Sofrimento Fetal, Como Diagnosticar e a Conduta Recomendada

Pneumonia Viral: O que é, Quais os Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

Tipos de Estudos Epidemiológicos: Conheça quais são


Artigos relacionados

Ver todos
Este autor ainda não possui outros artigos publicados.
Ver todos
Teste por 7 dias grátis

Experimente a nossa plataforma de estudo

Receba um acesso gratuito para testar todos os nossos recursos e tirar suas dúvidas!

Teste 7 dias grátis

Experimente a nossa plataforma de estudos

Ao confirmar sua inscrição você estará de acordo com a nossa Política de Privacidade.