Estudo

Entenda o que é o Método Robinson e como potencializar seus estudos para a Residência

Como estudantes, já ouvimos dezenas de vezes que mais importante do que estudar muito, é saber estudar corretamente.

É para isso que os métodos de estudo existem – para que sejamos capazes de otimizar nosso tempo estudando e, idealmente, possamos aprender mais (e melhor) em menos tempo.

Pensando no estudo para o ingresso na residência médica, hoje falaremos a respeito de um desses métodos, conhecido como Método Robinson.

O que é o Método Robinson?

O que é método robinson

Método Robinson é um método de estudo baseado na repetição de cinco passos: explorar, perguntar, ler, rememorar e revisar.

Detalharemos ao longo do texto cada um desses passos, como o estudante deve aplicá-los e como pode usá-los como ferramenta de estudo para o ingresso na residência médica.

Qual é a origem do Método Robinson?

O Método Robinson foi criado por um psicólogo americano da área pedagógica chamado Francis Pleasant Robinson, e detalhado em seu livro de 1946 chamado Effective Study (“estudo efetivo”).

Robinson desenvolveu um método que, apesar de hoje levar seu nome, na época foi chamado de SQ3R (ou SQRRR), acrônimo de “survey, question, read, recite, review”. 

Apesar de não ser uma tradução literal de todas as palavras, em português chamamos esses 5 passos de “explorar, perguntar, ler, rememorar, repassar”.

Lendo a história de Robinson, descobrimos que o SQ3R foi criado ao longo dos anos anteriores à publicação do livro – num programa de treinamento do exército americano, durante a Segunda Guerra Mundial, que ambicionava tornar os soldados melhores leitores.

Os 5 passos do Método Robinson: 

1. Explorar

Neste primeiro passo, você deverá analisar por cima, superficialmente, o material a ser estudado. Ler, mas sem o intuito de memorizar ainda. 

Como se fizesse um “scan” ocular do capítulo (ou do tema, do assunto em pauta), para ver do que se trata, além da quantidade de conteúdo e do seu nível de dificuldade. 

Preste atenção aos títulos, subtítulos, resumos e destaques.

2. Perguntar

Após a exploração, anote as dúvidas que eventualmente tenham surgido em sua leitura inicial. Qualquer coisa que não tenha ficado clara, tópicos onde você tenha notado que precisará se aprofundar para entender. 

É um diálogo com o texto, para que em seguida você possa buscar as respostas.

3. Ler

Agora sim chegou o momento de realizar aquela leitura aprofundada e mais detalhista, com um olhar analítico.

Com as questões em mente, você já tem uma espécie de guia próprio e sabe onde deverá se deter mais, respondendo às perguntas que criou no passo anterior.

Essa é uma forma de não interagir com o texto passivamente, pois você assume uma postura ativa de troca com ele. Destaque o que considerar os pontos-chave da matéria.

4. Rememorar

Tendo terminado sua leitura analítica e respondido às próprias perguntas, agora neste penúltimo passo é a hora de lembrar o que você acabou de aprender – e tentar resumir esse conteúdo da melhor maneira possível.

Revise todos os tópicos mentalmente, pegue papel e caneta e escreva com suas próprias palavras o que considera mais importante no material. É o seu resumo. Você poderá consultá-lo sempre que precisar depois.

5. Repassar

No passo final do método, o aluno deve repassar todos os passos anteriores. Ver quais suas impressões iniciais do texto, ler suas próprias perguntas e as respostas a elas, as anotações que fez em seu resumo e criar uma análise final da matéria.

Se restou alguma dúvida, se algum tópico do texto não ficou bem esclarecido, isso deve ser trazido à atenção do professor – se você está estudando com um, claro. Caso esteja estudando sozinho, pesquise o que faltou ou peça ajuda a alguém que entenda do assunto.

Como aplicar o Método Robinson na sua rotina de estudos para a residência médica?

Como adotar o Método Robinson na sua rotina de estudos

Adiante-se

Se você está cursando um preparatório para a residência, já possui um calendário fixo de conteúdos e datas.

Sabendo o que verá em cada aula, pegue o material a ser trabalhado nela e antes de vê-la, aplique os dois primeiros passos do Método Robinson.

Dessa forma, você já estará preparado com uma boa noção do que será visto e com suas dúvidas iniciais.

Anote a resolução das dúvidas

Aproveite a explicação do professor para se atentar principalmente às dúvidas que você levantou. Se as respostas a elas forem dadas em aula, anote-as.

Incremente seu resumo

Aplique os passos 3, 4 e 5 (ler, rememorar e repassar) após a aula.

Você fará uma leitura muito mais eficaz após a explicação do professor, e poderá adicionar ao seu resumo pontos que sejam interessantes e talvez não estejam no texto, mas o professor citou em aula. 

Resolva questões

O Método Robinson é eficiente, mas pode não ser tão completo para quem está tentando ser aprovado na residência médica

Um passo fundamental do estudo aqui é a resolução de simulados e de questões relacionadas à matéria que você acabou de estudar.

Essa é uma das formas mais eficazes de se guardar conteúdo: aplicando-o. Então após seguir os 5 passos, adicione este 6º. 

Confira uma live com o nosso CEO e médico nefrologista Bruno Kosminsky e nossa coach Diane Sette para melhorar seu desempenho nos estudos:

4 recomendações para extrair o máximo de um método de estudos:

1. Organize sua rotina

O Método Robinson depende de uma rotina de estudos para ser aplicado. Veja como montar uma rotina de estudos e organizá-la bem.

Tenha um ambiente dedicado

Concentração e foco são difíceis de atingir por si só numa era onde a tecnologia distrai tanto quanto pode ajudar. 

É essencial reservar um ambiente sem barulho, distrações e interrupções para estudar com tranquilidade e, assim, aproveitar o melhor que o método tem a oferecer.

Personalize

Se você acha que pode acrescentar passos – como a resolução de questões e simulados completos, mencionados acima – fique à vontade para fazê-lo. O Método Robinson é apenas um guia; ele pode ser moldado à sua personalidade, à sua maneira de estudar.

Teste outros métodos

Para ter certeza de que o Método Robinson é um método que vai, de fato, te ajudar, compare-o com outros. Só assim você pode ter certeza de que ele é – ou não – o mais eficaz no seu caso.

Conclusão

É importante ressaltar sempre que, assim como os cursos preparatórios para a residência, os métodos de estudo são apenas ferramentas oferecidas ao aluno para que ele possa estudar melhor, memorizar melhor e render mais.

A dedicação, a motivação e o comprometimento precisam partir dele. Se não houver nenhum desses três, não há curso ou método de estudo que possam ajudar. 

Portanto, certifique-se de que você está comprometido e motivado o suficiente para que possa se dedicar ao máximo ao curso que escolher, utilizando o método de estudo que melhor combina com você.

Leia mais... 

Flashcards: O que são e como usá-los para passar em provas?

Como escolher o melhor curso preparatório para a residência médica em 2022?

Conheça as 10 residências médicas mais concorridas no Brasil