Estudo
Publicado em
19/7/22

Tudo o que você precisa saber sobre a Angiologia

Escrito por:

A Angiologia é uma especialidade clínica responsável por estudar, diagnosticar, tratar e prevenir doenças vasculares.

Ela atua sobre as doenças circulatórias periféricas, como as varizes, flebites e as tromboses venosas.

Porém, você deve estar se perguntando: “ e a Cirurgia Vascular?” Pois é… Saiba que as duas especialidades já fizeram parte de uma mesma residência médica.

Mas, você sabe qual a diferença entre elas? Além de responder a essas perguntas, falaremos sobre a remuneração, a residência e o mercado de trabalho para um angiologista.

O que é Angiologia?

A Angiologia é uma área da medicina que lida com distúrbios que acometem as veias, artérias e o sistema linfático, como a erisipela, os aneurismas arteriais e as gangrenas.

Angiologia e Cirurgia Vascular: qual a diferença?

As duas especialidades atuam no sistema circulatório - elas andam de mãos dadas -  mas uma é clínica e a outra é eminentemente cirúrgica.

Assim, pode-se dizer que a diferença entre elas está no modo como é realizado o tratamento e os procedimentos que são feitos.

O médico angiologista tem um papel essencial no tratamento clínico das doenças vasculares, sendo eles responsáveis por orientar os pacientes a manter um estilo de vida saudável, com uma dieta adequada e exercícios físicos regulares.

Já o cirurgião vascular pode até muitas vezes cuidar da parte clínica, mas as intervenções cirúrgicas vasculares devem ser realizadas por ele. Este profissional que faz o tratamento cirúrgico de doenças vasculares.

O sistema circulatório como um todo é de sua alçada, exceto aquele que faz parte do sistema nervoso central e cardíaco, que ficam a cargo de outras especialidades. 

Ainda assim, a separação entre as especialidades é difícil, visto que durante o atendimento o paciente não saberá se vai ser preciso realizar alguma cirurgia. 

Para mais, como mencionado anteriormente, durante muito tempo elas compuseram a mesma especialização, chamada Angiologia e Cirurgia Vascular. É tanto que ainda existe a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Geral.

Somente a partir de 2006, por meio da resolução CFM Nº 1.763/05, elas foram separadas, passando a ser duas áreas distintas. 

O que faz um médico angiologista?

O angiologista atende em maior número pacientes com varizes. Foto: Reprodução/Adobe Stock
O angiologista atende em maior número pacientes com varizes. Foto: Reprodução/Adobe Stock

A maior parte dos pacientes procura pelo médico angiologista para o tratamento de varizes, mas você sabia que ele pode fazer o acompanhamento clínico de doenças que atingem membros inferiores como doenças reumatológicas ou endocrinológicas, como o diabetes?

Pois é, enfermidades dessas áreas que causem alguma alteração vascular recebem a atenção do angiologista. As obstruções arteriais também são tratadas por este profissional. 

O médico é responsável por diagnosticar e tratar as mais diversas doenças circulatórias ainda em fase inicial, assim como também atua na prevenção, a fim de evitar a realização de uma possível intervenção cirúrgica. 

A prevenção e a recuperação é feita nos vasos sanguíneos, e, também, nos linfáticos, por meio da indicação para que o paciente altere a sua rotina, visando manter uma vida mais saudável. 

A residência

A residência em Angiologia dura 2 anos, mas para ser aprovado nela, antes é preciso fazer a residência em Clínica Médica, que tem um tempo total de 2 anos. 

De acordo com a matriz de competências empregada pela Comissão Nacional de Residência Médica, ao longo da especialização o residente aprende a fazer o exame angiológico no paciente, além de fazer exames angiográficos, como a angiotomografia e angioressonância.

Aprender a avaliar as fístulas arteriovenosas rádio e ulno-cefálicas e na tabaqueira anatômica também é importante, assim como dominar as alterações de coagulação, e a sua fisiologia e fisiopatologia.

O residente aprende também a dominar, dentre outras coisas, os seguintes pontos:

  •  As técnicas e níveis de amputação; 
  • O tratamento da síndrome pós-trombótica e do refluxo venoso
  • Os procedimentos venosos ablativos
  • O tratamento e o manejo de complicações de processos trombóticos, inflamatórios vasculares e ateroscleróticos

Diante disso, é possível perceber que o residente deve possuir uma formação bastante completa, para cuidar com excelência dos seus pacientes. 

Atualmente no Brasil

O perfil dos angiologistas são homens entre 45 e 54 anos. Foto: Reprodução/Adobe Stock
O perfil dos angiologistas são homens entre 45 e 54 anos. Foto: Reprodução/Adobe Stock

Levando em consideração os dados da pesquisa Demografia Brasil 2020, a Angiologia conta com um total de 1.685 médicos, desses, quase 75% são do sexo masculino.

As mulheres representam uma pequena parcela, são ao total 413. Dentre as 55 especialidades para as quais são ofertadas vagas para a residência médica, esta especialidade contava apenas com 4 residentes em 2019.   

Observando as regiões, aquela que tem a maior concentração de angiologistas é o Sudeste, com destaque para São Paulo, com 353 profissionais. Outros estados com bastantes médicos atuantes são o Amazonas e Alagoas.

Ela tem um perfil etário mais avançado do que a maioria das especialidades, a média de idade está em torno de 45 a 54 anos

Salário e carreira

A Angiologia é uma especialidade bastante abrangente. O médico pode atuar tanto em clínicas, como em hospitais e consultórios, públicos ou privados. 

Além disso, é um profissional muito requisitado, pois tromboses, varizes, aneurismas e aterosclerose são doenças bastante prevalentes entre a população. 

Em relação ao salário, uma pesquisa feita pelo site Salario.com, mostra que o angiologista chega a receber R$ 9.255,87 por uma jornada de 24 horas trabalhadas.

A pesquisa ainda mostra que o teto salarial da categoria pode chegar a R$ 20.951,07 e que a cidade que mais contrata este profissional é o Rio de Janeiro - RJ.

Conclusão

O trabalho do médico que pratica a Angiologia é muito importante, dentre outras coisas, para a prevenção de doenças vasculares.

Embora possa ser confundida com a Cirurgia Vascular por causa do histórico delas, a primeira é uma especialidade clínica e essa última é cirúrgica.

Além disso, é uma área que tende a crescer por causa do estilo de vida da população brasileira. 

Leia mais:

Artigos relacionados

Ver todos
Este autor ainda não possui outros artigos publicados.
Ver todos
Teste por 7 dias grátis

Experimente a nossa plataforma de estudo

Receba um acesso gratuito para testar todos os nossos recursos e tirar suas dúvidas!

Teste 7 dias grátis

Experimente a nossa plataforma de estudos

Ao confirmar sua inscrição você estará de acordo com a nossa Política de Privacidade.