Mentalidade

Como parar de procrastinar

Todo aluno de qualquer curso no mundo já se pegou na seguinte situação: precisa estudar, sabe disso mas não consegue tomar a atitude inicial para transformar o estudo em realidade. Ele fica ali, de bobeira, se apegando a afazeres aleatórios para não ter que encarar a tarefa hercúlea de sentar, pegar o conteúdo e estudar pra valer.

Lava a louça, limpa o quarto, organiza a mesa de estudo… cansa e se senta pra ver um pouco de TV, jogar um game ou rolar por horas a timeline de sua rede social favorita. Enquanto isso, no fundo da mente, ouve aquela voz baixinha dizendo: “Eu preciso estudar”. Dessa forma, qualquer atividade que se faça enquanto sabe-se que deveria estar estudando nunca é totalmente prazerosa (procrastinar nunca é prazeroso). O aluno entra num limbo: ele não está se divertindo, porque se sente culpado, mas também não está estudando.

Por que fazemos isso? Ora, porque estudar é trabalhoso. É uma atividade prazerosa, sim, principalmente quando estudamos o que gostamos — mas não deixa de ser trabalhosa. Rolar uma timeline é fácil, ver TV também. Estudar requer foco, disposição, memória. Exige que nosso cérebro esteja afiado. Então não é tão difícil assim compreender por que é uma tarefa que nos acostumamos a procrastinar. Ou até negligenciada por completo. Para a nossa sorte, a procrastinação é tão comum que já criamos técnicas eficazes para nos ajudar a combater esse hábito terrível. Listarei a seguir três delas. Se for um tema com bastante demanda, poderei estendê-lo em postagens seguintes.

Comece pequeno

procrastinar imagem 1

Acredite ou não, a parte mais difícil de realizar uma tarefa é o ato de separar o tempo e sentar para fazê-la. Uma vez que você consegue o momentum, ou seja, coloca o motor pra girar, já está encaminhado. Assim, estabeleça pequenas metas no início. Por exemplo: “Hoje eu preciso ler só três páginas desse conteúdo. Lendo três páginas, minha meta está cumprida”. Ou ainda: “Minha meta é resolver cinco questões a respeito desse assunto”. E leia. Resolva as questões. Muitas vezes você vai notar que, após ler as páginas ou resolver as questões estabelecidas, vai querer continuar. Porque o momentum já foi construído. Você já ganhou tração. Caso isso não aconteça — e em alguns dias não vai acontecer mesmo — tudo bem. Sua meta está cumprida mesmo assim. Hoje você ganhou e deixou de procrastinar.

Recompense-se

procrastinar imagem 2

Coloque algo que te agrada na linha de chegada. Transforme o momento de estudo em uma ponte a ser percorrida. Ao final dela, coloque a recompensa. Se tem um jogo que você adora, se dê um tempo para jogá-lo sem culpa depois do estudo. Deixe a barra de chocolate que está ali na dispensa para depois do estudo. Depois do estudo, faça sem culpa o que quer que seja (desde que esteja dentro da lei. Não quero essa newsletter sendo apresentada como álibi em tribunais). Esse sim é um momento de entretenimento real. Não aquele limbo carregado de preocupação, onde você nem estuda e nem se diverte.

Quebre seu grande objetivo em várias pequenas metas

procrastinar: imagem 3

“Passar na residência” é um baita de um objetivo. Sendo assim, ele é pouco tangível, pouco palpável. E é tão grande que, às vezes, você pode enxergá-lo como inatingível. Quanto mais difícil parece a tarefa, maior o fardo de iniciá-la — e isso é o mais puro combustível para a procrastinação. Então estabeleça alvos mais tangíveis que, quando somados, poderão resultar na sua aprovação. Alguns exemplos: “Quero acertar mais de 50% das questões no simulado de Julho”; “Preciso ver e entender dez temas de Clínica durante esse mês”; “Vou separar Setembro, Outubro e Novembro apenas para revisão”; “Pediatria é o meu ponto fraco, então pelo menos 40% do meu tempo esse ano será dedicado a ela” e assim por diante, dessa forma é mais fácil não procrastinar. Para cada um essas metas menores serão diferentes. E serão muito mais acessíveis e fáceis de encarar do que o grande objetivo, que é ser aprovado na residência médica. Faça uma lista dessas metas no início do período de estudos e atualize-a conforme achar necessário.

Quer ser mais produtivo durante a quarentena? vem ler esse artigo do nosso blog e veja como!