Covid-19

A reabertura da sociedade

Até agora, na data de escrita desse texto, temos no mundo 4,7 milhões de casos confirmados de Covid-19 distribuídos em 188 países. Cerca de 315 mil mortes, sendo mais de 16 mil delas no Brasil.* Muitos países já atingiram o pico de infecções e estão na fase descendente da curva. Infelizmente, não é o nosso caso.

Mesmo assim, precisamos começar a discutir quais serão as medidas necessárias para quando chegar a hora — e ela chegará para todos — de reabrir as portas da sociedade. Projeções de um provável cenário futuro no mundo pós-Covid são essenciais para a implementação de políticas públicas voltadas à saúde, ao comércio, à economia e ao planejamento estrutural.

Uma avaliação precisa da doença em nível comunitário requer: evidências confiáveis ​​a respeito da proporção de pessoas sintomáticas testadas para a Covid; a proporção de casos assintomáticos; a incidência cumulativa; a proporção de pessoas hospitalizadas e a proporção de quem morre.

Comunidades ao redor do mundo, especialmente em países subdesenvolvidos, precisarão projetar cenários para ajustar a intensidade das intervenções governamentais, como a decisão de quando reabrir o comércio e as escolas, por exemplo. Além disso, informações a respeito dos níveis basais de imunidade dos indivíduos em relação à SARS-CoV-2 — o que incluiria a aferição em série de níveis de anticorpos — são importantes para o planejamento de ensaios clínicos que buscam o desenvolvimento da vacina e de agentes terapêuticos.

Pesquisas comunitárias e epidemiológicas, combinadas com modelos de abordagem, são ferramentas bastante úteis para para avaliar o status atual da pandemia, planejar intervenções futuras (ou já em andamento) e nos dizer a hora certa de decidir pelo retorno gradual às atividades normais nas cidades, no país e no mundo.

*Obs.: Este texto foi escrito quatro dias após a publicação do artigo em que foi baseado. Sendo assim, corrigi os números a respeito de casos e mortes por Covid no Brasil e no mundo, que, neste pequeno intervalo, já haviam aumentado consideravelmente. Para acompanhá-los em tempo real, uso a ferramenta COVID-19 Map da Universidade Johns Hopkins.

Confira nosso segundo post da cobertura Covid-19

Fonte:

www.jamanetwork.com/