Mentalidade

Mapas Mentais - Nunca mais esqueça o que estudou!

Publicado em
22
/
03/2021

É muito frustrante quando passamos horas estudando e depois de um dia já não lembramos quase nada do conteúdo, não é mesmo?

Fica com a gente aquela sensação de que só perdemos tempo, e pior: que nunca conseguiremos ser aprovados na prova de residência - mas calma, essa é apenas a sua ansiedade falando. E sim, às vezes ela pode falar bem alto. 

Você já vivenciou um sentimento como esse?

Bom, primeiro é preciso se tranquilizar, lembrando que o caminho que viemos percorrendo até aqui foi elaborado para te proporcionar todo o conhecimento necessário, fazendo dele o melhor caminho para a conquista da aprovação. 

É natural que ao longo do processo surjam algumas dúvidas, mas a única forma de retomarmos a direção correta, seguindo sempre com a organização e evolução dos nossos estudos é a medição do seu aprendizado ao longo da sua jornada. 

Já falamos em outras oportunidades sobre a importância de fazer questões e simulados, mas nosso foco hoje é ajudá-lo a manter os conteúdos fresquinhos para acertar questões dos assuntos estudados durante a sua preparação e principalmente na hora da prova!

Parece difícil, mas posso te assegurar que não é. A chave para o sucesso é condensar o que aprendeu em um material bem resumido e voltar de forma frequente para relembrar, ou seja, fazer a velha revisão. 

É aí que entra a importância de saber preparar o material que você utilizará nesta atividade. Hoje existem muitas opções para os estudantes, como resumos, flashcards, caderno de erros, anotações nos slides da aula, grifos no livro ou pdf, entre outros.

Mas por que “Mapas Mentais”?

Escolhi um material que considero especialmente importante, os mapas mentais, pois estes, além de servirem para ajudá-lo a relembrar do conteúdo que estudou, ainda cumprem um papel muito relevante: o de garantir que você realmente aprendeu os assuntos estudados, caso contrário você não conseguirá avançar e nem saberá quando será preciso retornar para estudar mais.

O mapa mental é tão eficiente porque trata-se de uma estratégia para organização das ideias de forma visual, utilizando-se de palavras-chave, imagens e cores. 

Essa utilização conjunta de vários recursos favorecem o aprendizado e memorização do conteúdo.

E qual é o seu objetivo?

O objetivo desta ferramenta é que a pessoa seja capaz, em um só olhar, de visualizar a organização global do tema e os detalhes dos desdobramentos que surgem da ideia central. Assim, conseguirá tirar proveito do fato de que nossa mente absorve mais conteúdo quando o conhecimento está estruturado e com organização visual.

  • O primeiro passo é colocar no papel (de preferência no papel, porque você ainda se aproveita da ajuda proporcionada pelo uso do lápis para os processos mentais) a ideia central que você está querendo entender. Depois, anote tudo que você achou importante sobre o tema de forma desorganizada mesmo - pode até fazer uma lista.
  • O segundo passo é categorizar as anotações procurando semelhança entre elas, tenha sempre em mente que a ideia do mapa mental é encontrar os desdobramentos das informações

Nesses primeiros passos não precisa se preocupar com a organização nem beleza - deixe fluir as ideias, e, de forma desorganizada, anote tudo o que considerar importante para memorizar o conteúdo estudado.

Agora, uma dica muito importante: depois de estudar o assunto e antes de fazer o mapa mental, procure resolver um bloco de questões para entender o que deve ser memorizado para acertar as questões da prova. Isso facilitará o entendimento do que é importante e não poderá faltar no seu mapa mental.

  • O terceiro passo é começar a trabalhar na organização e encadeamento das ideias. Construa seu mapa partindo da ideia central e pensando quais são os pontos importantes que subdividem a ideia central. Faça uso de vários recursos como desenhos, canetas coloridas, símbolos…

Depois pense: quais são os desdobramentos de cada subtópico? Esses desdobramentos possuem outros desdobramentos? E como podemos subdividi-los? 

Siga essa sequência sem perder a ideia que o mapa deve estar completo em uma página, lembrando que, em uma olhada, você deve ser capaz de ver a ideia central e seus desdobramentos. Os pensamentos completos devem ser traduzidos em poucas palavras, pois tudo precisa caber em um espaço pequeno.

Depois de iniciar o processo você será capaz de perceber o quão importante ele é para seu aprendizado, principalmente neste momento. Seu cérebro reunirá as ideias, fixando-as, assim como o conteúdo, de forma organizada. Você está ensinando para ele o que é essencial dentro do assunto estudado, facilitando a memorização com os recursos visuais.

Ao finalizar a construção do seu mapa mental você já terá dominado o conteúdo e só será necessário retomar a leitura em uma frequência espaçada (24h, 7 dias, 15 dias, 30 dias, 60 dias, 90 dias, e assim até a data da sua prova) para manter o conteúdo na sua memória recente.

Agora que você já é capaz de começar a construir seus próprios mapas mentais, escolha um tema mais fácil e que você domina completamente e experimente fazer um mapa mental sobre ele. No início não será tão fácil, mas você logo perceberá que vai ficando mais fácil a cada tentativa. Use a sua criatividade e todos os recursos que podem ajudá-lo a fixar melhor o conteúdo.

Agora é colecionar os mapas mentais e garantir um bom aprendizado para conseguir fazer excelentes provas!

Forte abraço,

Diana Sette

Mentora EMR